Skip Navigation LinksPT > Unidades > Escola de Fuzileiros > Historial


Historial
 
Na freguesia de Palhais, concelho do Barreiro, as instalações navais situadas na confluência da Ribeira do Zebro com o Rio Coina e na vizinhança da Mata Nacional da Machada, foram o local escolhido para a implantação da Escola de Fuzileiros (EF), criada em 3 de Junho de 1961, como corolário lógico da visão estratégica que levou
o Almirante Reboredo e Silva a recriar os Fuzileiros na Armada Portuguesa.
Estas instalações ainda que com reduzidos equipamentos, estavam imediatamente disponíveis para a instrução e treino dos Fuzileiros e reuniam diversas vantagens:
Dispunham de um cais facilitando a actuação com botes de assalto e com Lanchas de Desembarque.
Continham terrenos lodosos simultaneamente propiciadores da aprendizagem de progressão táctica e do desenvolvimento de capacidades psico-físicas dos instruendos.
Dispunha de ampla área potenciadora de crescimento e de construção de infra-estruturas de instrução e de alojamento.
Não despiciendos foram ainda os factos de se encontrar suficientemente afastada de centros urbanos e de se inserir numa comunidade com quem a Marinha estabelecia, há já alguns séculos excelentes relações de convivência e de cooperação.
Ao longo deste período ministrou formação técnico-militar, moral, psicológica e física a cerca de dezoito mil fuzileiros, tendo simultaneamente ministrado cursos de desenvolvimento de carreira, de especialização e de aperfeiçoamento a muitos milhares.
Em 1969 a Escola de Fuzileiros foi classificada como unidade independente e em 1974, com a criação do Comando do Corpo de Fuzileiros (CCF), passou à sua directa dependência, sendo até aos dias de hoje uma das nove unidades que constituem o Corpo de Fuzileiros, mantendo uma dependência de natureza técnica e funcional da Direcção do Serviço de Formação (DSF) para o planeamento e execução das actividades de formação.
Em Junho de 1996 a EF passou a assumir também a formação militar básica, vulgarmente conhecida como recruta, a todos os cidadãos que escolhem servir Portugal na Marinha, constituindo-se com a Escola Naval, destinada a formar os oficiais da Marinha, como uma das duas portas de entrada neste ramo das Forças Armadas Portuguesas.
Em 1993 passou a conferir formação em liderança a vários cursos da Marinha. Tornou-se o único centro de formação de condutores automóveis na Marinha a partir de 2005 e simultaneamente o seu único centro de emissão de Certificados de Condução.
Desde 1984 que a Sala-Museu do Fuzileiro está aqui localizada, no edifício mais antigo da unidade, em espaço recuperado, onde se situavam os fornos de Vale do Zebro, que asseguravam a dupla cozedura do biscoito "para as armadas, naus da Índia, conquistas e fortalezas do Rei e do Ultramar". Repositório de documentos e objectos que testemunham as acções que, no mar e em terra, de 1621 até aos nossos dias, os Fuzileiros realizaram ao serviço de Portugal.
Hoje, como ontem, a Escola continua a formar as forças especiais da Marinha: os Fuzileiros!